quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Torta Vegan de Morango

Essa receita é especialidade do Jef. Ele é quem sempre faz e fica uma delícia, de comer, comer e continuar sonhando com ela.Posso tentar explicar o quanto é gostosa, mas não vou conseguir. O negócio é aproveitar que ainda estamos na época de morangos e fazê-la! Lembrando que pegamos a receita original  no 'A Delícia de Viver o que Acredita' (http://cozinhavegetariana.blogspot.com).





Para a massa:
1 pacote de bolacha maizena vegan
4 colheres de sopa de creme vegetal

Triture as bolachas com a ajuda de um liquidificador ou um processador. Misture a farinha com o creme até que a massa fique lisa e homogênea. Em seguida, abra a massa no recipiente que você irá fazer a torta e leve ao forno aquecido por cerca de 15 minutos ou até que ela esteja dourada e crocante.

Para o recheio:
2 copos de leite de soja
1/3 da xícara de maizena
Açúcar a gosto e se achar necessário

Dissolva a maizena no leite e em seguida leve ao fogo, mexendo até que engrosse, ficando com a consistência de um mingau. Desligue o fogo e deixe esfriar.

Para a calda:
1 caixa de morangos picados
1/2 xícara de açúcar
1/4 xícara de água

Guarde alguns morangos para a decoração.  Leve o resto ao fogo e misture com o açúcar e com a água, cozinhando até ferver. Quando a calda estiver bem vermelha, parecendo uma geléia, é porque está bom.

Montando a torta:
Pegue o refratário e cubra a massa com o creme branco. Em seguida, coloque a calda de morango por cima e decore com os morangos que você separou. Leve para a geladeira antes de servir.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Noite Árabe - pão sírio, homus, berinjela, tabule de cuscuz marroquino (vegan)

Na minha última visita a Ourinhos, no fim do mês de julho, fui jantar com meu pai na casa da tia Salete, famosa por sempre fazer umas comidas muito boas, como um macarrão com molho de vinho e fungi que pretendo refazer e colocar aqui.
Mas fui sem pretensões para o tal jantar e me dei muito bem. Tinha um monte de coisa delícia e que eu podia comer. Refiz alguns desses pratos aqui em PG, para o Jeferson também poder experimentar, e foi sucesso. Muitooo bom.



Tabule de Cuscuz Marroquino ou Tipiak
O cuscuz marroquinho se parece um pouco com o trigo para quibe. Mas o legal é que, diferente do trigo normal, ele absorve todo o tempero que você colocar, ficando sequinho e muito saboroso. O preço é meio salgado, admito, mas achei que vale a pena. Encontrei o Tipiak no Pão de Açúcar, em Ourinhos.

Ingredientes:
1 copo de água morna
1 copo de cuscuz marroquino
7 tomates cereja cortados ao meio
5 damascos seco picados
10 amêndoas picadas
Suco de 1 laranja
Suco de meio limão
Azeite
Hortelã picada e sal a gosto

Hidrate o cuscuz com a água e os temperos. Espere até que o cuscuz absorva todo o líquido. Misture com os tomates, damascos, amêndoas e hortelã e está pronto para servir.


Homus
Eu amo grão-de-bico. Tudo de grão de bico que experimentei até hoje é muito bom. E a pasta de grão de bico é, com certeza, uma das coisas que  mais gosto. Para facilitar o processo, comprei grão-de-bico em conserva, que já vem cozido e pronto para comer.



Ingredientes:
1 lata de grão-de-bico
2 colheres de tahine
Suco de meio limão
Sal e azeite a gosto

Bater tudo no liquidificador até a mistura ficar pastosa. E pronto!

Berinjela
Fiz a berinjela do jeito que sempre faço. Não tem nome porque juntei tudo e deu nisso, ficou gostoso e continuo fazendo assim mesmo. Uma alternativa de substituição para a berinjela é a abobrinha.

Ingredientes:
1 berinjela cortada em cubos
2 tomates picados
1 dente de alho picado
1/2 cebola picada
Azeitona picada
Azeite, sal, pimenta e cominho

Junta tudo numa bacia, tempere e deixe tudo descansado na geladeira para que os ingredientes peguem bem o tempero. Geralmente deixo uma noite inteira. Depois leve para uma panela, acrescente 1 copo de água e cozinhe até que tudo esteja desmanchando. Deixe esfriar antes de servir.


Pão Sírio
Não adianta fazer esse monte de coisa delícia se não tem pão sírio para acompanhar. Fica faltando algo. Como eu, muito esperta, me esqueci de passar em um segundo mercado para ver se achava pão sírio vegan, tentei fazer uma versão caseira. Mas já adianto, ficou com gosto de massa de esfiha, com um formato redondinho. Não que isso seja ruim, adoro esfiha e ficou gostoso, mas não ficou parecido com o original. Se você quer tentar mesmo assim, fica a receita.

Ingredientes:
3 xícaras de farinha de trigo
1 envelope de fermento biológico seco
2 colheres de chá de açúcar
1 colher de chá de sal
2 colheres de sopa de óleo
1 copo de água morna

Misture a farinha com o fermento. Em seguida, adicione o açúcar, o sal e misture novamente. Acrescente o óleo e a água e amasse bem. Deixe a massa descansar por meia hora e depois abra a massa.
Eu abri a massa com a mão mesmo. Fiz bolinhas, achatei e dei uma arrumada. Mas dá para abrir com um rolo de macarrão e pegar alguma coisa circular, como uma xícara, para cortar a massa redonda e ficar bem bonita.
Coloque os pães em uma assadeira untada com óleo e farinha e deixe eles crescendo por mais 10 minutos. Asse em forno pré-aquecido, no fogo médio, até que elas estejam douradas. Cuidado para não deixar queimar.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Yakisoba Vegan

A receita de hoje é bem fácil. Mas estou levando em consideração que entre os meus leitores tenha alguém como eu anos atrás, que não sabia nem cozinhar feijão e que precisava ligar para a irmã para saber como fazia.




Ingredientes:

1 cabeça de brócolis japonês cozido
2 cenouras médias laminadas
1/2 cebola fatiada
1 xícara de pts grossa hidratada
1/2 limão
1 colher de sopa de maizena dissolvida em 1 copo de água
1/2 xícara de Shoyu
2 colheres de sopa de óleo
Meio pacote de macarrão para yakisoba (certifique-se que é vegan)

Cozinhe o macarrão de yakisoba em água fervente, até que a massa esteja macia. Escorra bem e deixe o macarrão esfriando.
Em uma panela, frite a cebola, adicione a PTS e o suco de limão. Em seguida, adicione o brócolis e a cenoura, shoyu e a água com a maizena. Mexa a mistura até o molho engrossar e desligue o fogo. Depois, é só misturar o macarrão com os legumes e tcharam, está pronto.
Quem quiser se arriscar mais, dá para fritar a massa do yakisoba antes de misturá-la com o molho. Para isso, adicione um pouco de óleo em uma panela, deixe esquentar e adicione o yakisoba. Frite o macarrão até que ele esteja crocante, e em seguida adicione o molho.
Dá para colocar outros ingredientes no yakisoba, como champignon picado, vagem e acelga, por exemplo.




segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Lasanha Vegan

Demorei mas percebi que o queijo é apenas um coadjuvante quando se trata de pizza e lasanha. O que importa mesmo é uma boa massa e um molho bem feito. Baseada nisso, fiz esta lasanha com molho branco, molho vermelho, brócolis, milho e tomates cerejas. Ela não ficou lá muito bonita, mas estava bem gostosa e foi um ótimo almoço de domingo.

Molho Vermelho:
Azeite
1 rodela de cebola picada
3 colheres de sopa de extrato de tomate
1 copo de água
Sal e pimenta do reino a gosto
Esquente o azeite e frite a cebola até dourar. Acrescente o extrato de tomate, a água e os temperos, misture e deixe engrossar. Reserve.

Molho Branco:
1 colher de creme vegetal
2 dentes de alho picados
1 caixa de creme de soja
Sal e tempero baiano a gosto
Frite o alho no creme vegetal, acrescente o creme de soja e os temperos, misture e deixe engrossar. Reserve.

Para o recheio:
1 lata de milho verde escorrido
1 brócolis japonês cozido e picado
Sete a dez tomates cerejas cortados em quatro

Usei um pacote daquelas massas de lasanha secas. Certifique-se, é claro, de que ela é vegan. A instrução do pacote diz que não precisa cozinhar a massa antes da montagem, mas eu prefiro.

Intercale molho vermelho, massa, molho branco, recheio, massa, molho vermelho e assim por diante. Leve ao forno pré-aquecido de 15 a 20 minutos (fogo médio) e pronto. Abaixo, as fotos da nossa lasanha.




domingo, 1 de agosto de 2010

Churrasco vegan

Minha mãe ri quando eu falo que quero fazer churrasco. Para mim, churrasco não é comer carne, churrasco é o ritual de juntar todo mundo, fazer comida e ficar conversando, bebendo e comendo. Antecipamos a comemoração do dia dos pais aqui em casa e fizemos um almoço entre família. Espetinhos, pão de alho, patê de grão de bico e vinagrete.
Abaixo, as fotos do pão de alho e dos espetinhos antes de ir para a churrasqueira e os espetinhos depois.



Espetinhos de PTS
PTS grossa hidratada
Pimentões vermelho, amarelo e verde cortados em quadradinhos

Depois de hidratar e tirar o excesso de água da PTS, faço um molho tipo marinada  e tempero todos os ingredientes. Para a marinada, você vai precisar de:
3 tomates maduros
2 dentes de alho
1 rodela de cebola
Tempero baiano, louro, azeite e sal ou tempero de legumes, tipo o Toque de Chef da Kitano. Bata tudo no liquidificador.

Depois de deixar a PTS descansar com o molho, comece a montar os espetinhos intercalando a PTS com os três tipos de pimentão. Coloque na churrasqueira e vai virando de tempo em tempo, até que a PTS esteja sequinha. Fica bom!

Para o pão de alho usei pão francês, creme vegetal, alho picadinho e orégano. Bem delícia.